Voltar
Formazione Cybersecurity per Aziende | MetaCompliance

Produtos

Descubra o nosso conjunto de soluções personalizadas de formação em sensibilização para a segurança, concebidas para capacitar e educar a sua equipa contra as ciberameaças modernas. Desde a gestão de políticas a simulações de phishing, a nossa plataforma equipa a sua força de trabalho com os conhecimentos e as competências necessárias para proteger a sua organização.

Cyber Security eLearning

Cyber Security eLearning para explorar a nossa biblioteca de eLearning premiada, adaptada a cada departamento

Automação da Sensibilização para a Segurança

Programe a sua campanha anual de sensibilização em apenas alguns cliques

Simulação de phishing

Impeça os ataques de phishing no seu caminho com o premiado software de phishing

Gestão de políticas

Centralize as suas políticas num único local e faça uma gestão sem esforço dos ciclos de vida das políticas

Gestão de privacidade

Controlar, monitorizar e gerir a conformidade com facilidade

Gestão de Incidentes

Assuma o controlo dos incidentes internos e corrija o que é importante

Voltar
Indústria

Indústrias

Explore a versatilidade das nossas soluções em diversos sectores. Desde o dinâmico sector tecnológico até aos cuidados de saúde, descubra como as nossas soluções estão a fazer ondas em vários sectores. 


Serviços Financeiros

Criando uma primeira linha de defesa para organizações de serviços financeiros

Governos

Uma solução de sensibilização para a segurança para os governos

Empresas

Uma solução de formação de sensibilização para a segurança para grandes empresas

Trabalhadores à distância

Incorporar uma cultura de sensibilização para a segurança - mesmo em casa

Sector da Educação

Formação de sensibilização para a segurança no sector da educação

Trabalhadores do sector da saúde

Veja a nossa sensibilização para a segurança personalizada para profissionais de saúde

Indústria tecnológica

Transformar a formação em sensibilização para a segurança na indústria tecnológica

Conformidade NIS2

Apoie os seus requisitos de conformidade Nis2 com iniciativas de sensibilização para a cibersegurança

Voltar
Recursos

Recursos

Desde cartazes e políticas a guias definitivos e estudos de casos, os nossos recursos de sensibilização gratuitos podem ser utilizados para ajudar a melhorar a sensibilização para a cibersegurança na sua organização.

Cyber Security Awareness For Dummies - MetaCompliance

Um recurso indispensável para criar uma cultura de ciberconsciência

Guia de Segurança Cibernética para Principiantes Elearning

O melhor guia para implementar uma aprendizagem eficaz sobre cibersegurança

Guia definitivo para phishing

Educar os funcionários sobre como detetar e prevenir ataques de phishing

Cartazes de consciencialização gratuitos

Descarregue estes cartazes gratuitos para aumentar a vigilância dos empregados

Política Anti Phishing

Criar uma cultura consciente da segurança e promover a sensibilização para as ameaças à cibersegurança

Estudos de casos

Saiba como estamos a ajudar os nossos clientes a promover comportamentos positivos nas suas organizações

Terminologia de Segurança Cibernética A-Z

Glossário de termos de cibersegurança obrigatórios

Modelo de maturidade comportamental da cibersegurança

Audite a sua formação de sensibilização e compare a sua organização com as melhores práticas

Coisas grátis

Descarregue os nossos activos de sensibilização gratuitos para melhorar a sensibilização para a cibersegurança na sua organização

Voltar
MetaCompliance | Formazione Cybersicurezza per Aziende

Sobre

Com mais de 18 anos de experiência no mercado da cibersegurança e da conformidade, a MetaCompliance oferece uma solução inovadora para a sensibilização do pessoal para a segurança da informação e para a automatização da gestão de incidentes. A plataforma MetaCompliance foi criada para responder às necessidades dos clientes de uma solução única e abrangente para gerir os riscos pessoais relacionados com a cibersegurança, a proteção de dados e a conformidade.

Porquê escolher-nos

Saiba por que a Metacompliance é o parceiro de confiança para o treinamento de conscientização sobre segurança

Especialistas em envolvimento de empregados

Facilitamos o envolvimento dos funcionários e a criação de uma cultura de consciencialização cibernética

Automação da Sensibilização para a Segurança

Automatize facilmente a formação de sensibilização para a segurança, o phishing e as políticas em minutos

MetaBlog

Mantenha-se informado sobre tópicos de formação de sensibilização cibernética e mitigue os riscos na sua organização.

Criar uma cultura de comunicação de incidentes de cibersegurança: Construir uma defesa forte

Cultura de comunicação de incidentes

sobre o autor

Partilhar esta publicação

No mundo interligado de hoje, as organizações de todas as dimensões enfrentam um cenário de ameaças cada vez maior no que diz respeito à cibersegurança. Já não é uma questão de "se", mas de "quando" ocorrerá um ataque cibernético. De facto, novos dados sobre as tendências dos ciberataques citam um aumento de 38% nos ataques globais em 2022, em comparação com 2021, de acordo com a Check Point Research.

O desenvolvimento de uma cultura sólida de comunicação de incidentes de cibersegurança é crucial para que as organizações possam atenuar eficazmente os erros humanos e responder às ciberameaças. Ao capacitarem os funcionários para comunicarem prontamente os incidentes e promoverem uma cultura de transparência e responsabilidade, as organizações podem melhorar a sua defesa contra as ciberameaças e aumentar a segurança. Esta publicação do blogue explora as medidas práticas que as organizações podem tomar para criar e fomentar uma cultura de comunicação de incidentes de cibersegurança no local de trabalho.

Porque é que a comunicação de incidentes é importante?

Em primeiro lugar, uma cultura de comunicação de incidentes permite a detecção precoce e a atenuação. Ao incentivar os funcionários a comunicar actividades suspeitas, tentativas de phishing ou vulnerabilidades do sistema, as organizações podem identificar as ameaças nas suas fases iniciais. Isto permite-lhes tomar medidas imediatas para atenuar o impacto e minimizar os danos potenciais. A detecção precoce e a resposta rápida podem evitar que as ciberameaças se transformem em violações de pleno direito.

Em segundo lugar, uma forte cultura de comunicação de incidentes facilita a resposta atempada aos mesmos. Quando os incidentes são comunicados prontamente, a equipa de resposta a incidentes pode iniciar investigações, analisar o âmbito e a gravidade do incidente e tomar as medidas adequadas para conter e remediar a situação. Uma resposta rápida a um incidente ajuda a minimizar o impacto nos sistemas, dados e infra-estruturas críticos.

O estabelecimento de uma cultura de comunicação de incidentes proporciona às organizações um melhor conhecimento da situação. Ao recolher informações de incidentes comunicados, as organizações podem identificar padrões, tendências e vectores de ataque comuns. Este conhecimento permite-lhes reforçar proactivamente as suas defesas, corrigir vulnerabilidades e implementar medidas preventivas. Permite que as organizações se mantenham um passo à frente das ciberameaças e cria uma preparação organizacional.

Além disso, a comunicação de incidentes serve como um valioso mecanismo de feedback para as organizações melhorarem continuamente a sua postura em matéria de cibersegurança. Ao analisar os incidentes comunicados, as organizações podem identificar áreas de fraqueza, actualizar políticas e procedimentos e implementar as salvaguardas necessárias para evitar futuros incidentes. Este processo iterativo de aprendizagem com os incidentes ajuda as organizações a manterem-se à frente das ameaças emergentes e a adaptarem as suas estratégias de segurança em conformidade.

A promoção de uma cultura de comunicação de incidentes também permite que os funcionários participem activamente nos esforços de cibersegurança. Quando os funcionários se sentem encorajados a comunicar incidentes, tornam-se mais vigilantes e conscientes dos potenciais indicadores de ameaça. Compreendem a importância do seu papel na protecção dos activos digitais da organização e têm mais probabilidades de adoptar as melhores práticas e de aderir às políticas de segurança.

A comunicação de riscos é uma componente crítica da gestão de incidentes e da conformidade regulamentar. Muitas indústrias têm regulamentos rigorosos de protecção de dados e privacidade que exigem que as organizações comuniquem e resolvam prontamente os incidentes de segurança. Ao estabelecer uma forte cultura de comunicação de incidentes, as organizações podem demonstrar o seu empenhamento na conformidade e reduzir o risco de repercussões legais e financeiras.

Ao criar uma cultura de comunicação de incidentes, incentiva-se a colaboração e a defesa colectiva dentro de uma organização. Quando os funcionários comunicam activamente os incidentes, contribuem para o conhecimento colectivo e ajudam a proteger os seus colegas e a organização como um todo. A comunicação de incidentes facilita a partilha de informações, permitindo tempos de resposta mais rápidos e uma abordagem mais coordenada da cibersegurança. Promove um sentido de responsabilidade partilhada na salvaguarda dos activos digitais da organização.

Dicas para criar uma cultura de comunicação de incidentes

  1. Sensibilização e formação: O primeiro passo para estabelecer uma cultura de comunicação de incidentes de cibersegurança é sensibilizar os funcionários para a importância da comunicação de incidentes. Realize sessões de formação regulares para informar os funcionários sobre os diferentes tipos de ciberameaças, os vectores de ataque comuns e as potenciais consequências da não comunicação imediata de incidentes. Salientar o papel que cada funcionário desempenha na salvaguarda dos activos digitais da organização.
  2. Canais de comunicação claros: Fornecer canais de comunicação facilmente acessíveis e claramente definidos para os funcionários comunicarem potenciais incidentes de cibersegurança no local de trabalho. Estes canais podem incluir endereços de correio electrónico dedicados, linhas telefónicas ou um sistema de comunicação anónima. Certifique-se de que os funcionários têm conhecimento destes canais de comunicação e sabem como utilizá-los eficazmente. Comunique e relembre regularmente aos empregados os procedimentos de comunicação.
  3. Incentivar a apresentação de relatórios e um ambiente não punitivo: Crie uma cultura em que a comunicação de incidentes seja encorajada e recompensada, em vez de ser objecto de castigos ou de uma cultura de culpabilização. Os funcionários devem sentir-se seguros e apoiados quando comunicam potenciais incidentes, mesmo que tenham cometido um erro ou caído numa mensagem de correio electrónico de phishing. Estabeleça directrizes claras que protejam os funcionários que comunicam incidentes de boa fé de quaisquer consequências negativas. Ao promover um ambiente de confiança, é mais provável que os funcionários se manifestem prontamente, permitindo que a organização responda de forma rápida e eficaz.
  4. Plano de resposta a incidentes: Desenvolver um plano abrangente de resposta a incidentes que descreva as medidas a adoptar quando é comunicado um incidente. Certifique-se de que o plano inclui um processo de escalonamento bem definido, funções e responsabilidades claramente atribuídas e protocolos de comunicação e coordenação. Teste e actualize regularmente o plano para reflectir a evolução do cenário de ameaças. Ao disporem de um plano sólido de resposta a incidentes, as organizações podem lidar eficazmente com os incidentes, minimizar os danos e facilitar uma recuperação rápida.
  5. Monitorização e análise contínuas: Implementar um sistema de monitorização e análise contínuas de potenciais incidentes de cibersegurança no ambiente de trabalho. Utilizar ferramentas de gestão de incidentes para detectar anomalias, comunicação de erros e actividades suspeitas. Rever e analisar regularmente os registos, o tráfego da rede e os alertas do sistema para identificar potenciais ameaças. Ao monitorizar proactivamente a infra-estrutura digital da organização, os potenciais incidentes podem ser identificados precocemente, permitindo a sua rápida comunicação e atenuação.
  6. Aprendizagem e melhoria: Estabelecer um ciclo de feedback que incentive a aprendizagem e a melhoria contínua. Efectuar auditorias pós-incidente para analisar as causas profundas, identificar áreas a melhorar e implementar as alterações necessárias para evitar futuros incidentes. Partilhar as lições aprendidas e as melhores práticas em toda a organização para aumentar a sensibilização e melhorar a postura geral em matéria de cibersegurança. Actualizar regularmente os programas de formação com base nas ameaças emergentes e nas novas técnicas de ataque.

O desenvolvimento de uma cultura sólida de comunicação de incidentes de cibersegurança é fundamental no actual panorama digital. Aumentando a resiliência, fornecendo canais de comunicação claros, promovendo um ambiente não punitivo e dispondo de um plano sólido de resposta a incidentes, as organizações podem criar uma cultura em que a comunicação de incidentes é vista como um contributo essencial para a postura geral de segurança.

A monitorização, a análise e a aprendizagem contínuas garantem que a organização se mantém proactiva e adaptável face à evolução das ciberameaças. Ao capacitar os funcionários e promover uma responsabilidade colectiva pela cibersegurança, as organizações podem melhorar significativamente a sua capacidade de detectar, responder e recuperar de incidentes de cibersegurança e estabelecer uma postura proactiva e resiliente em matéria de cibersegurança.

Leia mais: Livro electrónico sobre os principais passos para uma gestão eficaz da violação de dados

Outros artigos sobre a formação em sensibilização para a cibersegurança que poderão ser do seu interesse